Como Educar Meu Professor – Em 10 Lições

Como Educar Meu Professor - Em 10 Lições
A cartilha “Como educar meu professor” foi idealizada por termos identificado que a maior parte dos professores são mal educados, mal formados e muito “folgados”…
As faculdades e universidades parecem meras vendedoras de diplomas… vendem diplomas em 36 prestações mensais sem juros…

A nossa orientação para alunos, mães, pais e comunidades é para que eduquem seus professores, destacando o seguinte:
1) Escola não é segunda casa e nem segunda família.
Diga isso para o seu professor.
2) Professor não é “amigo do aluno”… professor não é 2º pai do aluno… professor não é 2ª mãe do aluno!!!
Diga isso para o seu professor.
3) Professor e professora são profissionais pagos com o dinheiro de todos… professor é pago com o nosso dinheiro…
Diga isso para o seu professor.
4) Professor não é santo abnegado. Aqui em SP, o piso salarial é de R$ 1.500,00 para uma jornada de 40 horas semanais…
Diga isso para o seu professor.
5) Professor não é coitadinho. Tem muito político que tem parente vendendo aulas em escolas públicas. Mas é raro encontrar um deputado que tenha filho, neto ou sobrinho estudando em escola pública. Estes políticos votam projetos pensando única e exclusivamente no bem- estar dos seus parentes professores… Os alunos que se danem..
Diga isso para o seu professor.
6) Professor deve ser avaliado diariamente. Exija frequencia diária. Exija que ele preste todo o tipo de esclarecimento. cobre-lhe participação em todas as atividades da comunidade escolar…
Diga isso para o seu professor.
7) Exija que seu professor o chame pelo nome.. Professor que não sabe o nome do aluno não tem condições de educá-lo…
Diga isso para o seu professor.
8 ) Criança e adolescentes são prioridades absolutas. Escola só deve existir se for para garantir o direito do aluno à educação de boa qualidade. Professor não é prioridade absoluta!
Diga isso para o seu professor.
9) Professor, funcionário e direção escolar devem respeitar alunos, mães pais e comunidade. O respeito é um dever, e não uma opção.
Diga isso para o seu professor.
10) Toda obrigação deve estar diretamente relacionada a uma punição quando houver omissão. Professor responde pelos abusos e omissões em conformidade com o Estatuto do Magistério e até mesmo com o Código Penal. Professor que não ensina deve ser sempre denunciado. Não devemos “passar a mão na cabeça” de maus profissionais.
Diga isso para o seu professor.

Uma educação pública de boa qualidade exige professores bem educados. Já que os governantes e os políticos não educam nossos professores, os alunos, as mães, os pais e a comunidade devem assumir o compromisso público de educar nossos professores

Anúncios

61 Respostas para “Como Educar Meu Professor – Em 10 Lições

  1. Como pode, uma pessoa que se acha tao instruida escrever um absurdo deste , por favor venha fazer uma visitinha na escola publica e pare de achismos .
    So pra saber não tem mais o que fazer

  2. Sonia regina da Silva

    realmente, concordo em gênero, número e grau coms as lições da cartilha!!!! ESCOLA NÃO É SEGUNDO LAR, PROFESSOR NÃO É PAI NEM MÃE DE ALUNO E POR ISSO MESMO NÃO TEM OBRIGAÇÃO DE AGUENTAR SUA FALTA DE EDUCAÇÃO E RESPEITOOOOOO! professor não é amigo de aluno, para ser achincalhado, zuado e agredido por marmanjos que nossa lei chama de criança!professor é PROFISSIONAL QUE QUER FAZER O SEU TRBALAHO DE UMA FORMA DECENTE E DIGNA E PARA ISSO PRECISA DE RESPEITO E DE APOIO!!!!

    • Sônia,
      é só isso que queremos: professores que hajam com profissionalismo… não dá para engulir o mito da professorinha-santa-abnegada.

      • Professores que AJAM ( o verbo é agir) e não HAJAM (verbo haver)…assim é que o Sr dá aulas? Deve ser um despeitado, que nunca passou em concurso público… e sobrevive fazendo bico de explicador…

      • Você acha que foi profissional escrevendo este artigo?
        Você não tem a menor ideia do que é uma escola pública, aliás você é uma pessoa completamente sem noção de nada!

      • Acomanhamos as eescolas públicas desde 1983 de orma sitemática… e podemos afirmar, sem hesitação, que a corporação não aprendeunada… e tmbém não esqueceu nada!

  3. gostei mt de descobriri esse site. vou continuar lendo, me proponho a divulgar, meu site está aí p vc ver. desocbri através do site do azenha. sugiro q vc dê uma passada no blog do nassif, vai ver algumas barbaridades q estão sendo comentadas lá. parabéns!

    • Geraldo,
      Se você quiser saber mais sobre a nossa participação no “blog do nassif” basta clicar no link “Censura” https://movimentocoep.wordpress.com/textos-censurados/

      Quento aos motivos “da nossa expulsão”, posso afirmar-lhe que o Movimento COEP não precisa de nenhum agrado de quem quer que seja para expor nossas idéias, seja na imprensa escrita, nas rádios, nas TVs e muito menos na internet.
      Nem o Movimento COEP e nem o Mauro precisam da “visibilidade” do blog do nassif… nós não pedimos para entrar no Portal Nassif. O Mauro foi convidado… como não pedimos para “entrar”, também não pedimos nenhuma reconsideração quando “fomos expulsos”.
      O Movimento COEP existe desde 1997…
      O Mauro atua de forma institucionalizada desde 1992… participa de diversas associações… já tinah participação diária na Radio Terra AM 1330 (Progrma Tribuna da Cidade) há mais de um ano quando começou a publicar alguns artigos do Portal nassif…

      O maior problema do Portal Nassif é que as discussãoes sobre educação estariam direcionadas a combater o governo de SP… Veja o pouco destaque dado até mesmo ás reivindicações dos professores de Minas Gerais… lá o governo também é tucano… mas o Portal nassif promove o mito da boa gestão do ex-governador Aécio Neves…

      Eu não tenho dúvidas dos motivos pelos quais fomos expulsos… mas isto não cabe o debate neste espaço…
      O fato concreto é que o Portal Nassif decidiu expulsar várias pessoas que assinavam com o próprio nome, inclusive representando instituições devidamente registtradas em cartórios, para favorecer uma panelinha anônima que não aceitava nenhuma crítica sobre o péssimo trabalho da grande maioria dos professores que atuam nas escolas públicas.

      Neste espaço do Movimento COEP, os professores e os sindicalistas podem se manifestar, desde que não utilizem palavras de baixo calão e não se escondam no anonimato para praticar ofensas ou distorcer fatos…

      é isso.

      • Acho que vc não frequentou muito a escola, não… Em todos esses anos não aprendeu escrever “Engolir” !
        Se na infância faltou devoção do professor, vc na adolescência tb não se empenhou muito em aprender…Aliás, acho que se é daqueles que acreditam que terno e gravata o fazem um doutor, um pesquisador. Devo informar-lhe, que suas informações são absolutamente equivocadas meu caro.Estudar e conhecer a história da educação, a evolução das sociedades se faz necessário.

        Aposto que tudo isso que vc diz, é o que trouxe de sua família. Na minha por exemplo, fomos ensinados que o professor merece respeito, pq não é o professor que define as regras, ele tb está sujeito a elas, pq tb são pais, filhos e têm famílias e para ser bem clara, você deve saber que “pau que dá em Chico dá em Francisco”.

        Os pais verdadeiramente interessados na educação do filho, não dizem para o filho responder ao professor, vão à escola e participam da educação dele…
        Esses, que seguem sua cartilha, são filhos daqueles pais que nunca olham cadernos, não comparecem á reuniões, nem nas atividades da escola e transferem o compromisso de educar para a escola.
        Como em qualquer profissão, acredito que hajam profissionais sem qualificaçação para o trabalho, mas isso não o torna indigno de ser respeitado como ser humano.Existem outras formas, mais civilizadas e dentro da lei para se resolver questões como essa.Poderiam começar criando condições para que o professor possa sustentar sua família e custear seu aperfeiçoamento profissional, de forma que possam ter tempo e dinheiro para isso, pois atualmente têm que ocupar mais de um cargo se quiserem sustentar e viver com a dignidade de quem é fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade onde se pretende formar cidadãos capazes de compreender seus direitos e deveres.

        Sabe de onde vieram os políticos, a corrupção, a falta de ética o desrespeito que vivenciamos hoje, das próprias famílias que aceitam a lei de Gerson, que incentivam a ter lucro sempre, mesmo que isso signifique trapapacear, enganar, fazendo parecer que é esperteza; que ensinam a criança revidar dizendo que é defesa; que ensinam a agredir dizendo que é forma de se exigir direitos…

        Quais valores V.sa pretende disseminar com teu discurso?Melhor dizendo, quais são os seus valores?Acha mesmo que quando o aluno está em confronto com a escola e o professor ele consegue aprender mais e o professor ensinar melhor? Perdoe-me mas ou vc é inocente ou muito mal intencionado.Como pode haver progresso onde há conflitos?

        Acho que está na hora das pessoas acordarem, sabe…Ou estaremos fadados a continuar produzindo gente do naipe da política atual e uma sociedade cega, corrompida por cesta isso, cesta aquilo, ao invés de gente capaz de analisar, refletir e lutar por seus direitos de forma consciente.

        Mudar uma sociedade, implica em fazer modificações em sua base, ou seja na família e na educação. Famílias e educadores devem estar juntos, em parceria.

        Quer deixar sua marca no mundo?Quer fazer a diferença na educação?
        > Estimule os pais e a comunidade a participar e cuidar da escola, o dinheiro gasto com reposição de carteiras, materiais, vidros etc… poderia ser investido em outros recursos para beneficiar o aluno e além do mais a própria sociedade gasta com isso.
        >Conscientize os pais da importância da participação deles na vida das crianças, em todos os sentidos e na escola, acompanhar seu desenvolvimento, participar de atividades, acompanhar tarefas.Além de demonstrar amor e cuidados, transmite segurança e diante de dificuldades identificadas trabalhar junto com o professor para que ele possa superá-la.
        >A criança assume para sua vida, o que ela vive no seu cotidiano com mais constancia e falando em valores, o professor pode ensinar sobre respeito, mas se o aluno vive numa família onde ninguém respeita ninguém, prevalece o que ele vive na família, afinal são os exemplos que ele confia sem questionar. E o mesmo acontece com responsabilidade, organização, disciplina, fraternidade e solidariedade, coisas essas que quando ausentes dificultam qualquer atividade e que em sala de aula compromete a ação de ensinar e aprender.

        De uma coisa estou certa, não é preciso ser gênio, nem pesquisador, nem mesmo graduado para saber que para construir um edifício é preciso reforçar os alicerces, uma criança com seus bloquinhos, já sabe…Qualquer pessoa sabe que para reformar um prédio é preciso observar as estruturas e muitas vezes reconstruí-las ou reforçá-las.

        Se dê uma chance. Reflita melhor sobre o que vc está afirmando.
        Quem quer mudar o mundo, começa mudando a si mesmo.

      • A nossa luta é justamente tornar os pais mais conscientes de seus direitos e deveres. Mas duvido que isso seja de interesse da maioria dos atuais professores dass escolas púlicas.

  4. Nunca vi tamanha babaquice em relação ao professor. Quer dizer que R$1.500,00 é um piso justo para uma pessoa graduada, ou até muitas vezes pós graduada?
    Quer dizer que somos parentes de políticos?
    Meu querido, está muito desinformado sobre a situação das escolas públicas. Se deixar o aluno senta em cima do professor. Se nós pedimos para que não liguem o celular para ouvir música, além de acharem ruim e protestarem, ao desligar o aparelho acham que nos estão fazendo um enorme favor.
    Uma vez uma mãe foi na escola saber por que a professora tirou a maquiagem da aluna, que ia na escola todo dia só para se maquiar, atrapalhar a aula e se engraçar com os meninos (isso quando ia, e tinha apenas 12 anos).
    O professor tem que fazer milagre para que a maioria aprenda, para que todos prestem atenção, para que não seja mal interpretado, pois em algumas escolas tem alunos que vão armados, principalmente na periferia e à noite, como já ouvi falar, e você ainda escreve essa cartilha absurda?
    Se defende tanto os alunos sugiro que volte à sala de aula, pegue o maior número de aulas possível e turmas de 40 alunos, numa escola que não tem muitos recursos tecnológicos, apenas a apostila maravilhosa do governo, daí tenho certeza que vai mudar de opinião.
    À propósito, com esse discurso pobre de argumentos parece que quem é parente de político é você.

    • São raras as profisõesque pagam bem no Brasil.
      No caso dos professores, a remuneração é ligeiramente superior em relação ás outras que exegem o mesmo nível de formação… não estou comparando com as profissõesemque existe uma seleção extremamente concorrida (promotores e juízes,por exemplos).
      Aqui em SP, até mesmo professoresque tiram “nota zero” em proa deavaliação continuaam vendendoaulas nas escolas públicas…
      Não devemos confundir “títulos” com desempenho no ensino… Um mestrado ou umdoutorado não garaanteque o professor tenha melhorado sua didática.
      Você tem notícia de algum professor que tenha sido demitido de escola pública por baixo desemenho no ensino/aprendizagem? Eu não conheço nenhum caso.
      Nos casos citado, comprova-se que os professores não estão minimamente preparados para os novos tempos e as novas realidades. Não dá para educar as cianças para viverem nos séculos passados.
      No caso do celular, temos muitos exemplos de escolas (em outros países) que incorporaram o telefone celular na proposta pedagógica… Será que nenhuma escola pública brasileira tem a capacidade de usar o celular como Tecnologia da Informação? Por que não ministrar uma aula sobre o suso responsáveldo celular? Por que não pedir a cadaaluno que sugira uma música e desenvlver uma aula sobre a letradamúsica, por exemplo? mas isto já seria pedir demais para os professores que já entram na saalade aula com a lição debaixo do braço e a mente completamente fechada…
      No outro caso, da profesora que “retirou a maquiagem da menina”, isto sim é um casso de violência explicita.
      Acho que voc~e comete um grande equívoco ao dizer que “O professor tem que fazer milagre para que a maioria aprenda” (sic), pois o dever da escola é para com todos os alunos,todos devem presnder… o professor e a escola devem despertar o interesse de todos os alunos para o ensino aprendizagem… se formos nos satisfazer com uma mera “maioria”, então bastaria usar mros monitores e repetir as aulas até a exaustão…
      Por último, mas não mens importante, vejo que vocêaainda está opreso a conceitos ultrapassados, como salass com 40 alunos, escola noturna… tem até escolas que oferecem aulas de 40 minutos… isso tudo foi feito para comudar um sem número de professores que não estão minimamene preocupados com o ensino parendizagem dos alunos.
      É isso.

      • Ou você não interpretou bem o que quis dizer, ou está se fazendo de desentendido. Dou aula há pouco tempo, portanto como estaria em métodos ultrapassados. Salas com 40 alunos são realidade em escolas do Estado. Perigo em algumas escolas em período noturno é realidade. Sobre o uso do celular, não disse que não poderia usar, disse que se pedisse para o aluno guardar o aparelho ele achava ruim, ou seja, sendo beeeeem detalhada, o uso era indevido naquele momento. Os alunos se distraem da aula twittando, postando no facebook e etc. enquanto o professor ensina. Não importa qual tipo de aula, sempre tem alunos que não vão se interessar. Tem facebook? Adicione adolescentes de escolas públicas e vai ver o que eles postam sobre escola.
        No caso da professora que retirou a maquiagem da menina, ela não usou de violência, pegou o estojo da garota sem uso de força e guardou em seu armário, ou se maquiar durante a aula não tem o menor problema? Coitada da aluna né, ela só queria ficar bonita para os meninos da sala. Que professora chata essa!
        Sobre graduação, onde falei que um pós-graduado, por exemplo um doutor ensina melhor que um graduado? Me referi apenas sobre o salário. E R$1.500,00 é pouco sim. Sem graduação nenhuma recebia isso trabalhando no comércio.
        Ora, quem você está querendo enganar com todo esse discurso? Quem você quer enganar? A si mesmo, só pode.
        E se não sabe nem interpretar o que uma pessoa posta no seu blog, como teria capacidade de ensinar?

  5. Não estou aqui para falar mal de aluno. Mas hoje em dia eles praticamente fazem o que querem, coisa que 10 anos atrás quando eu era aluna era bem diferente. Naquela época nem boné podia usar em qualquer sala de aula, hoje isso funciona em poucas escolas que conheço.
    O alunos tem direitos sim, deve cobrar de seu professor sim, mas não esses absurdos que escreveu. O aluno deve respeitar o professor assim como o professor deve respeitar o aluno. Já que disse que professor não é parente, avise aos pais dos alunos isso, pois na maioria das vezes eles querem que nós façamos a parte deles em educá-los. Chegam na escola desesperadamente dizendo que não sabem o que fazem com o filho. Avise eles que os alunos não podem nos chamar da maneira que lhes convém, devemos ser chamados de professores e assim chamamos eles pelos nomes também. De onde tirou que professor não chama aluno pelo nome?
    E professor não é prioridade mesmo, é o aluno. Não sei em que escola trabalhou que era o contrário.
    Antes de publicar qualquer coisa, investigue melhor. É muito fácil montar um blog e sair por aí dizendo qualquer coisa que lhe convém quando na verdade não sabe nada da área da educação.

    • Concordamos em muitos pontos.
      Talvez o principalproblema seja que o professor não tenha uma dedicação integral a uma única escola.ele não conhece os p´roprios alunos. Temos vários casos de professores que dizem ter mais de 300 alunos… desafiamos estes professores a dizerem o nome de cada m de seus alunos…
      Pai, mãe nem parente “são profissões”…cobramos dos professores uma metodologia até mesmo sobrecomoenvolver a família no eprendizado dos alunos…msnão bassta mandar uma “montanha” deliçõespara a casa e esperar que o aluno se vire e que os pais lhes ensinem o que não foi ensinado na escola.
      O professor deveria ser o principal interessado em valorizar a profissão, principalmente não eceitando que professores-nota-zero permanecessem na escola, a exemplo do que acontece em SP.
      Espero poder debter questões mais pontuais,inclusive um modelo de educação integral em tempo integrl.
      é isso.

      • Eu disse que educação tem que vir de casa, não conhecimento. Não desvie o assunto.
        Quanto a professores nota-zero concordo com você. Sou OFA e categoria O. Faço a prova do Estado e vou muito bem, mas tem outro professor na minha escola categoria F. Não importa se ele passa ou não, continua dando aula e no meu lugar. Por quê? Isso é culpa do Estado e não do professor. Não podemos simplesmente tirar ele do cargo porque isso quem decide não somos nós.
        E mais uma vez você tentando culpar o professor por algo que não lhe cabe fazer.

    • Olha aqui um bom exemplo de aluno de escola pública. Acabei de entrar na página do facebook e acho essa imagem com a legenda do aluno “É digno kkkkkkkkk”:

  6. “A cartilha “Como educar meu professor” foi idealizada por termos identificado que a maior parte dos professores são mal educados, mal formados e muito “folgados” ” Primeiro, defina “folgado” segundo, após o fazer, aponte dados estatísticos que possam te dar o direito de “identificar” o que quer que seja. No mais, o que vc faz aqui é cometer uma agressão a toda uma classe de profissionais, que possuem falhas sim, como ocorrem em todas as classes… Demonizar toda uma classe em detrimento de uma pequena categoria é tão estúpido quanto afirmar que todos os alunos são maus… Te dou um conselho… antes de sair escrevendo essas tolices por aí, informe-se melhor sobre a realidade de nossas escolas públicas… e repense antes de incitar o desrespeito a essa categoria já tão desvalorizada em nosso país. Nem comento particularidades do seu discurso como o que insinua que o professor ganha dignamente para o exercício de suas atribuições, e nem o que diz que o professor deve conhecer por nome cada um dos seus milhares de alunos, de tão estapafúrdias que o são tais afirmações! Lamentável!

    • Folgado pelo fato de não ser cobrado de nenhua forma. Nem mesmo a presença emsala de aula é repeitada. professor de escola públic pode ter um sem número de faltas que isso não afeta sua carreira e muitas vezes nem mesmo o salário.
      Os índices de faltas (absenteísmo) de professores é altíssomo, não raro chegando a 20% ao dia. é muito comum os alunos terem pelo menos uma “aula vaga” por dia.
      No caso da má formação, qualquer provinha já demonstra que um grande número de professores não domina nem mesmo 40% do que seria exigido em sua disiplina.
      A “demonização” é contra o mau corporativismo. O professorado é muito diversificado, principalmente em função do local e do nível escolar em que ele vende suas aulas. é o mau corporativismo que tenta tratar a todos os professores de forma uniforme, protegendo os maus profissionais e prejudicando os vocacionados e os bem intencionados.
      é o prfessorado que não se dá ao repeito.
      e reafirmamos: aluno não é gado para ser lidado como se fosse um número e nãouma personalidade em desenvolvimento.

  7. Acho completamente desnecessário essas discussões e julgamentos que não leva a nada, nem à valorização dos professores, com respeito, condições de trabalho e salário digno, muito menos à melhoria da educação de modo geral! Ou seja, criticar o professor é fácil, mas aguentar diariamente alunos que não lhes respeitam, sem educação, e não fazem o menor esforço pra contribuir com seu próprio aprendizado, isso só sabe que está em sala de aula.

    É claro que existem péssimos profissionais na educação, tanto pública quanto privada, mas não podemos generalizar, por que sim, há uma grande maioria que ensina por que gosta, que escolheu essa profissão não por falta de opção, mas por que quis e que tenta dá seu melhor. Tive muitos professores assim, tento me espelhar neles tentando fazer a diferença! Portanto ao invés de propor 10 lições para educar professores, deveria propor coisas que engrandeçam a educação!

  8. Vc deve ser Professor também. Se não for, sua opinião é contraditória e sem credibilidade. Devia aprender a respeitar os PROFISSIONAIS que vivem com uma remuneração de PIADA e sofrendo acusações como as suas. SEM MAIS PALAVRAS.

    • Estamos em um regime democrático de direito.
      todos temos direito a uma opinião.
      O servidor público deve explicaões aos seus patrões: o cidadão e o contribuinte.
      Já imaginou se uma reclamação sobre saúde, por exemplo, só fosse aceita se o sujeito fosse médico ou um profissional da saúde?
      em todas as profissões existem bons e maus profissionais. mas é na área da educação que impera o mais gravoso mau coporativismo, não aceitando-se nenhuma critica individual… sempre alegam a jornada exteuosa e os baixos salárioas… nunca admitem a má formação ou a simples incapacidade de muitos professores em ministrar uma aula decente.

  9. Chega a dar nojo um texto desse!! Em que planeta vc vive? Vc por acaso já deu aulas pra postar um absurdo desses? Vá viver a sala de aula na prática e depois venha e escreva um texto decente e verdadeiro, de acordo com a realidade do ensino. Tenho uma palavra pra definir o que está escrito acima: Lixo!!

  10. Ah!! e parece que vc fugiu da escola, deve ter sido um péssimo aluno, escreve muito errado! Volta pra escola, assim vc aprende a escrever direito e vê como as coisas estão de VERDADE.

  11. Meus olhos estão ardendo ao ler tantos absurdos juntos. O tom desse texto é de confronto, de antagonismo entre pais e professores. Como se já não houvesse o bastante disso.
    Até parece que a maioria dos pais (que não faz ideia do que são os seus filhos numa sala de aula, que não sabem da realidade da mesma), tem qualquer condição de cobrar do professor algo que eles mesmo não fazem em casa.
    Por favor…… o ensino está um lixo porque o professor perdeu sua autonomia, sua capacidade de reprovar de fato o aluno. Porque as salas estão superlotadas e com alunos indisciplinados, sem educação que não receberam em casa. Porque o professor tem que ter 3 matrículas para ter um salário decente (E ainda tem que saber o nome das centenas de alunos… hahhahahahah…)

  12. Tadinha da pessoa que escreveu isso… tsc tsc tsc…

  13. Mauro,

    Tenha aulas de crase, pronomes relativos, vozes verbais, pontuação (usa bastante reticências), orações reduzidas etc. Depois disso, volte e dê seus comentários. Tudo bem? Se não seguir a norma padrão, estudada na escola, não tem nenhuma possibilidade de compreensão do seu ponto de vista. Talvez seja esta a razão da sua indignação. Então, ratifico o conselho de voltares à escola.

    Grande abraço.

  14. Vc só pode estar de sacanagem né? Vai arranjar o que fazer, ao invés de escrever absurdos na internet. Diga isso ao seu professor.

  15. Já percebi o que vc é. Um frustrado que nunca teve capacidade de passar em um concurso público e nem de entrar em uma escola particular, que fica no quintalzinho de ksa dando aulinhas de reforços, em sua escolinha medíocre… parabéns, vc é um verdadeiro profissional de sucesso… só que ao contrário…

    • O brasil é um dos poucos países em que o “funcionário público” pensa que é dono do cargo/função… parece que não tem noção do que é ser servidor público… qualquer critica é entendida como ofensa ou até mesmo “deacato à ôtoridade”…
      a questão não é só “passr avaliado regularmente, premiando o bom desempenho e punindo o mau profissional.

  16. Dar e vender… Me parece uma grande confusão. O mercado dá a comida? A empresa energética dá a luz? O balconista dá o remédio etc., etc. Por que temos problemas em vender com categoria e responsabilidades VENDER o que sabemos? Orespeito deve ser dos dois lados da situação ou o Senhor acha que somos respeitados com esses salários e essas políticas educacionais sombrias? Fique em sala de aula com mais de 40 alunos por mais de 30 anos e depois me diga onde ficam esses “ensinamentos” Só mais uma coisa, a minha realidade é um país chamado Brasil e num estado chamado Rio de Janeiro.

    • A legislação determina uma jornada especial e uma aposentadoria especial para que os professores não descarreguem todo o seu estresse e frustrações nas costs dos alunos…

      Daí vem o mau corporativismo e exige jornadas complementares e até paralelas… e que a saúde do professor vá para a cucuia…

      a questão salarial só vai ser bem encaminhada se os professores se comprometerem com uma jornada integal em uma única escola.

  17. Encaminhe o texto desse babaca aos SINPROs para que eles possam denunciar o babaquinha que escreveu esse texto. Ele fez uma série de associações, inclusive criminosas, o que configura injúria, difamação além da calúnia!

    • Este artigo é público e notório. e também ja foi distriuido no Brasil inteiro. as associações corporativas sabem muito bem quem somos. Aguardamos as notificações judiciais, se tiverem coragem para tanto.

  18. Você só fez isso para querer aparecer. Fato.

  19. Concordo que os professores devam ser cobrados. Mas os alunos e as famílias também devem sofrer tal cobrança. O senhor por acaso tem ideia do desgaste psicológico e mesmo físico que é dar aula? O senhor sabe o que é dar aula com alunos falando incessantemente, fato que provoca a interrupção das explicações a cada 2 minutos? O senhor sabe o que é ter sua voz fragilizada pela rouquidão por ter que competir com o coro de vários alunos desinteressados? O senhor acha que R$ 1.500 reais é muito para um profissional que, depois de formado, ainda tem que passar pelas vicissitudes acima? Provavelmente o senhor é um daqueles pais que, com uma pose afetada quer se achar melhor do que um professor. Provavelmente o senhor é um daqueles pais que dá sempre razão ao filho, não importa o quão errado ele esteja. Provavelmente o senhor é um frustrado que nunca conseguiu passar num concurso público e destila seu veneno contra os professores da rede pública. Por que o senhor não falou da rede privada? Seria ela tão maravilhosa assim?

    • para o bom professor, qualquer salário é pouco.
      para o mau professor,qualquer salário é muito. (ex-governador Mario Covas.)

      A corporação ecita docilmente estas absurdas jornadas de trabalho.
      Quem vende aula em 2,3 ou mais escolas não tem compromisso com nenhuma destas escolas.

      A educação pública é muito ruim. Mas a escola particular também.

      a principal diferença entre a escola pública e a particular é que nesta última os professores não faltam.

  20. Siegrified Schullmann

    Você é uma pessoa má-intencionada, porque coloca o professor como vilão do processo de ensino-aprendizagem, em vez de analisar racionalmente todo o processo. E, pior, como foi dito acima, sua crítica covarde se centra na figura específica do professor de escola pública. O que você está querendo? Lançar-se a algum cargo eletivo tendo como plataforma a privatização do ensino? É isso? Se for, tenha a decência de assumir. Gostaria de saber se você tem algum retado mental, para achar que os alunos hoje são inteiramente vítimas inocentes dos “terríveis professores”, ou se você é um daqueles pais que criam os filhos sem limite algum? As suas “proposta” para o uso do celular em sala de aula é risível. Quer dizer que é necessário o celular para se trabalhar música? Será que nenhum professor da rede pública trabalha com canções? Discordo dessa sua conversa para boi dormir de que o professor não está atualizado o suficiente para dar aula para os adolescentes de hoje. Qualquer metodologia ou planejamento se aniquila diante da falta de educação, da desmotivação e do desdém. Se o professor fala, o aluno tem, sim, que parar de falar e escutar. Isso é o mínimo de respeito. Agora, se o senhor acha isso impossível de acontecer hoje em dia, é porque não tem moral alguma em casa e menos moral ainda para falar mal dos professores.

  21. Pessoas como vc são uma piada. Professores não debatam com ele provavelmente iremos perder porque o mesmo tem prática na ignorância e dissimulação. Ao final poderemos ficar pior do que o colega. Falácias e mais falácias. Se a escola ainda é escola é porque uma boa parte é comprometida. Os maus professores existem mas não são a maioria. Os que levam a educação nas costas são heróis e merecem respeito. Mauro antes de falar da categoria lave sua boca com sabão menino. Ou venha dar aula numa periferia , com esse papo de cerca Lourenço seu não te dou um dia, porque os meninos não engolem gente como vc aqui. Eu sou do Rio de Janeiro ,Baixada Fluminense. E te digo, a maioria das pessoas que eu conheci na educação é comprometida, com raros casos. E acho que se os governos quisessem seria fácil resolver isso, primeiro remunerando bem, cobrando uma avaliação mas rigorosa na seleção,dando realmente condições dignas de trabalho ao docente, exigindo disciplina ao aluno. Hoje a criança faz o que bem entende na escola, porque a educação é moeda política, da voto e dinheiro, muito dinheiro público. Cobre do poder público querido, eles devem ser cobrados também. Falta de merenda, de ventiladores e climatização das salas, papel, canetas, quadros, quadras, mesas, etc. Tudo isso falta nas escolas públicas. Jogar a culpa nas costas das pessoas é fácil,pensar sem demagogia é outra coisa. Sei que vc vai vir com suas lorotas,mas o que eu tinha pra te dizer está dito!!! Eu estudo sobre educação, sou bem formado, faço pós em ensino, e dou aulas a mais de 17 anos. Portanto acorda filho, vc está do lado errado! A culpa não é toda dos docentes. Todos nós temos responsabilidades!

  22. POR QUE SEMPRE E´A MESMA RESPOSTAS DADA PELOS PROFESSORES POR CRITICAS FEITA A ELES EM ESCOLA , TEM QUE SER SEMPRE FALTA DE EDUCAÇÃO E SALARIOS DEFASADOS . NINGUEM OBRIGA VC PROFESSOR A SER PROFESSOR . POR QUE SEMPRE E´O ALUNO OU OS PAIS QUE SÃO CULPADOS, POR QUE E´TAÕ DIFICIL DE UM PROFESSOR ADIMITIR SEU ERRO . MAIS QUANDO SE TRATA DE PROFESSOR INCAPACITADO VEM SEMPRE UMA JUSTIFICATIVA OU UMA RESPOSTA SEM NENHUMA EDUCAÇÃO TOTAL FALTA DE RESPEITO . AQUI EM MINHA CIDADE TEM UMA PROFESSORA QUE SE REFERE A ALUNOS DA SEGUINTE FORMA .MELIANTES, PIRIGUETE, ANTA, BURRO,E DESCULPA PELA PALAVRA MERDA. GOSTARIA DE SABER SE TRATAR DESTA FORMA ALUNOS E´JUSTIFICADO PELO FATO DE TER UM SALARIO RUIM OU ELA NAÕ TEVE EDUCAÇÃO EM SUA CASA?

  23. PIOR A DIRETORA DO COLÉGIO FALOU QUE ESTA CRIATURA DE PROFESSORA TEM A PERSONALIDADE FORTE. PRA MIM ELA NAÕ TEM E´PERSONALIDADE NEM EDUCAÇÃO E NEM DEVERIA SER CHAMADA DE PROFESSORA PRA NÃO DENEGRIR A CLASSE . MAIS OS PROFESSORES AQUI SOLIDÁRIO A ELA ATÉ PASSEATA FIZERAM A FAVOR DELA .

  24. Adorei que o botão de “gostei” não tenha sido tocado. Já faz perceber que o “movimento” não tem qualquer apoio popular real. O que levaria a pensar em quem dá suporte, a quem interessa esse discurso.
    Quanto a essa cartilha tola, escrita sem qualquer compreensão da problemática real com a qual se lida em sala:
    1) Escola não é segunda casa e nem segunda família.
    Diga isso para o seu professor.

    –É o aluno que tenta tratar o professor com familiaridade.

    2) Professor não é “amigo do aluno”… professor não é 2º pai do aluno… professor não é 2ª mãe do aluno!!!
    Diga isso para o seu professor.

    –Novamente, o professor está ciente; por outro lado, isso não é o avesso da afetividade, que contribui na formacão e no desejo de aprender de qualquer pessoa.

    3) Professor e professora são profissionais pagos com o dinheiro de todos… professor é pago com o nosso dinheiro…
    Diga isso para o seu professor.

    –Dizer isso implica evidenciar que o professor é um prestador de serviço e estabelecer uma relação de poder perversa, que se dá em detrimento do saber; não é o dinheiro que define como se dá a aprendizagem, isso faz parte de uma ideologia de direita.

    4) Professor não é santo abnegado. Aqui em SP, o piso salarial é de R$ 1.500,00 para uma jornada de 40 horas semanais…
    Diga isso para o seu professor.

    – Professor é humano e ganha mal; nosso querido PT, por exemplo, se elegeu com votos oriundos do Reuni e agora deu golpe baixo para baixar salário da classe;

    5) Professor não é coitadinho. Tem muito político que tem parente vendendo aulas em escolas públicas. Mas é raro encontrar um deputado que tenha filho, neto ou sobrinho estudando em escola pública. Estes políticos votam projetos pensando única e exclusivamente no bem- estar dos seus parentes professores… Os alunos que se danem..
    Diga isso para o seu professor.

    – Este 5 item é para pessoas perfeitamente idiotas que não têm a mais leve idéia de como o governo opera. Tem muito político que sustenta site, e “movimento” pelego. Por outro lado, o governo e os políticos não fazem projeto “a favor” de professor porque este não “dá” dinheiro, e sim de banqueiros, empreiteiras, lobistas (é este caso) e sindicalistas;

    6) Professor deve ser avaliado diariamente. Exija frequencia diária. Exija que ele preste todo o tipo de esclarecimento. cobre-lhe participação em todas as atividades da comunidade escolar…
    Diga isso para o seu professor.

    –O professor deve ser avaliado, mas a idéia de que deve ser avaliado diariamente indica novamente o desejo de criar não apenas relação de poder, mas clima de terror psicológico;

    7) Exija que seu professor o chame pelo nome.. Professor que não sabe o nome do aluno não tem condições de educá-lo…
    Diga isso para o seu professor.

    –Ao contrário, afinal, não trata-se de relação familiar. É desnecessário saber o nome específico dos alunos, e mais: é impossível dado o volume de turmas em uma estrutura profissional;

    8 ) Criança e adolescentes são prioridades absolutas. Escola só deve existir se for para garantir o direito do aluno à educação de boa qualidade. Professor não é prioridade absoluta!
    Diga isso para o seu professor.

    – Não, o ensino é prioridade absoluta. Os agentes precisam estar bem e ter condições para cumprir seus papéis. Dizer que o professor não é prioridade tem por detrás a necessidade de desvalorizar o profissional;

    9) Professor, funcionário e direção escolar devem respeitar alunos, mães pais e comunidade. O respeito é um dever, e não uma opção.
    Diga isso para o seu professor.

    –De fato. E vice-versa. Diga isso a seus pais;

    10) Toda obrigação deve estar diretamente relacionada a uma punição quando houver omissão. Professor responde pelos abusos e omissões em conformidade com o Estatuto do Magistério e até mesmo com o Código Penal. Professor que não ensina deve ser sempre denunciado. Não devemos “passar a mão na cabeça” de maus profissionais.
    Diga isso para o seu professor.

    – Verdade. No entanto, tornar a relaçnao de ensiono um problema de itemização legalista é probre. Nosso problema é ético. Esse diga a isso a seu professor não lida com esse patamar. Aliás, esta cartilha está longe desse problema…

  25. Poucas vezes li algo tão perverso em minha vida. O aluno educar o professor é como o filho educar o pai. Por conta desse tipo de discursos de subversão civilizacional que estamos vivendo uma sociedade cada vez mais violenta, não só em termos de criminalidade mas na convivência das pessoas no dia a dia.

  26. gostaria de debater a pauta “EDUCAÇÃO” com o responsável deste espaço virtual, democrático e original, mas, sinceramente, o nível de escrita dele é inferior ao dos meus alunos do 6º ano. só para constar: este espaço seria melhor aproveitado se divulgasse casos de violência que os professores sofrem, se indicasse sites uteis para ensino-aprendizagem de alunos e ferramentas virtuais para os docentes, propagasse atitudes proativas que os alunos podem exercitar no convívio entre si, a etiqueta social no uso da internet, direitos que eles têm e os governos não divulgam, nem promovem etc. enfim, tanta possibilidade que se esgota quando um cidadão com visão sociológica míope não é capaz de de empreender.

    • Os “casos de violências contra professores” são amplamente divulgados nos sites dos sindicatos e na mídia sensacionalista.
      Este espaço é para divulgar uma visão diferenciada da visão das corporações.
      Tem muito professor que confunde um espaço democrático com “sua sala de aula”, onde ele arbitrariamente tem o poder de dar uma nota de aprovação ou reprovação ao seu aluninho.
      Tratamos de um sistema de 100 mil escolas e mais de 2 milhões de professores… e ainda tem gente que insiste em vestir a carapuça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s