70 Meses de Injustiças…

9/02/2010 – 06:35
eeoctacilio
Caso EE Octacílio de Carvalho Lopes: “É normal professor chamar aluno de bicha, diz secretaria de educação” (Jornal da Tarde – 24/03/2005).

O caso aconteceu em 19 de abril de 2004…
70 Meses de Injustiças…
Nós nunca nos esqueceremos…
O governador era o Geraldo Alckmin…
O secretário de Educação era o Gabriel Chalita…
Um caso clássico de Violação de Direitos Humanos dos Alunos
Um “bolinho” e uma “velinha” acesa todo dia 19 de cada mês…
Faz 2121 dias que um aluno de 14 anos denunciou que fora xingado de “bicha” pelo seu próprio professor em plena sala de aula …
A Diretoria de Ensino Leste-4, a COGSP e a própria Secretaria Estadual de Educação de SP foram coniventes com o comportamento do professor: “É normal professor chamar aluno de “bicha”, diz secretaria” (caso EE Octacílio de Carvalho Lopes, Jornal da Tarde, 24/03/2005).

Anúncios

3 Respostas para “70 Meses de Injustiças…

  1. Pois eu tenho um relato que pode ser denominado de “12 meses de injustiça”: em 2009, ao descobrir que um “aluno” estava traficando drogas nma escola e aterrorizando alunos que querem estudar, tentei conter suas atitudes e recebi ameaças de morte (guardo o bilhete até hoje) e tive meu carro depredado por esse “aluno”. Prontamente, os ALUNOS que frequentam a escola para estudar me apoiaram e exigiram que o “aluno” traficante e depredador fosse punido. Mas eis que surgiram as “Cremildas” e “Mauros” e defenderam o sujeito. O caso parou por aí, o traficante-vândalo continuou se sentindo o poderoso e até hoje os alunos que querem estudar ficam a mercê do mau elemento, pois existem pessoas que fazem o maior escândalo para proteger esses bandidos. Certo, Mauro? Duvido que você publicará esse post.

    • Vitor,

      Não temos conhecimento deste caso concreto.
      Não dá para saber o que de fato aconteceu.
      De qualquer forma, existem normas legais e procedimentos que devem ser adotados nestes casos.
      Ninguém exige que o professor faça mais do que é exigido pela sua própria profissão.
      No caso de tráfico, quem deve tomar as decisões é a direção escolar com apoio da polícia. Mas nunca devemoe nos esquecer que a escola sempre exige medidas pedagógicas. Caso contrário, teremos de colocar todo mundo atrás das grades.
      Aguardamos maiores informações para que possamos opinar de forma mais objetiva.

      São Paulo, 21/02/2010
      Mauro Alves da Silva
      Movimento COEP
      https://movimentocoep.wordpress.com/

      • O caso foi levado à polícia, à direção, mas diante das defesas ferrenhas que certas pessoas faziam do “pobre traficante”, fui COAGIDO a deixar de lado. Contei o fato à Cremilda e ela me disse que eu estava mentindo e ainda disse que, se é verdade que existe tráfico na escola, isso é culpa dos professores. Não dá pra levar essa mulher a sério!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s