A TV Câmara está boicotando o vereador Celso Jatene?

O voto do vereador Celso Jatene foi apoiado por 3 outros vereadores, o que serviu para derrotar por 4×3 o parecer do vereador-professor-sindicalista que era contra o PL 77/2009 (Programa Creche Domiciliar)… Isso aconteceu na última reunião da Comissão de Educação da Câmara Municipal de S. Paulo (23/06/2010). Mas os jornalistas da TV Câmara ignoraram completamente a importância desta votação e não entrevistaram o vereador Celso Jatene.
Será que os jornalistas da TV Câmara estão boicotando o vereador Celso Jatene?

Dois pesos e duas medidas
A TV Câmara entrevistou o vereador-professor sindicalista claudio fonseca quando este apresentou seu voto contra o programa Creche Domiciliar… A votação ficou empatada em 3 a 3… (leia aqui)
Mas os jornalistas de TV Câmara ignoraram completamente o voto do vereador Celso Jatene, voto este apoiado por outros três vereadores (Alfredinho, Jooji Hato e José Olímpio). A votação 4 a 3 derrotou o parecer do vereador-professor sindicalista.
Note que os jornalista não dizem que o PL 77/2009 (Programa Creche Domiciliar) foi aprovado! (leia aqui)

Jornalismo parcial é mau jornalismo
Os jornalistas da TV Câmara deram um exemplo de mau jornalismo no relato da reunião da Comissão de Educação de 23/06/2010. Além de não divulgarem que foi aprovado o PL 77/2009 (Programa Creche Domiciliar), os jornalistas ainda desinformaram a população sobre o que de fato aconteceu na audiência pública sobre o projeto de lei PL 108/2009, do vereador Arselino Tatto: “Institui o Programa de auxílio-creche às mães não atendidas na rede pública municipal de creches do município de São Paulo“.
Os jornalistas não registraram as posições favoráveis à aprovação do projeto. Por exemplo: o Movimento COEP (Comunidade de Olho na Escola Pública) é favorável, citando como exemplo o que já acontece com as empresas privadas (“O auxílio-creche – ou reembolso creche – é um valor que a empresa repassa diretamente às empregadas, de forma a não ser obrigada a manter uma creche“).
O Movimento COEP destacou que a prefeitura já opera diversos convênios com associações não governamentais, e que este PL 108/09 poderia diminuir a falta de vagas em creches ao permitir que as mães utilizem o auxílio-creche para pagar uma vaga em creche particular. O COEP destacou a importância de se regulamentar a lei municipal 14.469/2007, do vereador Domingos Dissei (obriga publicação dos convênios na internet), o que facilitaria a fiscalização por parte das mães, dos pais e da comunidade.
O ponto culminante do mau jornalismo foi publicar a opinião do presidente da Comissão de Educação. Tal opinião não foi feita na audiência pública. Logo, tal opinião não vai ficar registrada nas atas da audiência pública… isso mais parece propaganda pessoal e boicote a quem tenha opiniões contrárias.

Esperamos que os jornalistas da Câmara Municipal de São Paulo ajam de forma imparcial, ouvindo e registrando todas as opiniões. Somente assim poderemos dizer que temos um Poder Legislativo Municipal onde está sendo ouvida e respeitada toda a diversidade de opiniões dos mais de 11 milhões de paulistanos.

São Paulo, 29/06/2010
Mauro Alves da Silva
Autor da cartilha COMO EDUCAR MEU PROFESSOR EM 10 LIÇÕES.

Veja também:
– 24/06/2010 – José Olímpio vota a favor das crianças e derrota proposta do vereador-professor-sindicalista.
– 09/06/2010 – Quem tem medo do vereador claudio fonseca???

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s