O jornal Hoje “não” quer saber: você concorda com a punição dos estupradores?

Jornal Hoje 12/08/10
Dois adolescentes de 14 anos estupraram uma menina de 13 anos quando ela estava inconsciente.
Um dos adolescentes é filho de um delegado de polícia. O outro adolescente é filho de um diretor do Grupo RBS, retransmissora da TV Globo em Florianópolis, estado de Santa Catarina.
Os dois adolescentes foram “condenados” pela vara da infância e juventude: 6 meses de liberdade assistida e mais 8 horas semanais de trabalhos comunitários.
A TV Globo e o telejornal Hoje não querem saber a sua opinião sobre a punição dada aos 2 adolescentes de 14 anos que estupraram uma menina de 13 anos enquanto ela estava inconsciente…
O telejornal Hoje (TV Globo) só faz enquete quando o caso trata de aluno da escola pública, aluno que geralmente é filho de famílias pobres…
O telejornal Hoje (TV Globo) já perguntou se você concordava com a professora que humilhou um aluno em plena sala de aula, permitindo, inclusive, que a humilhação fosse filmada e colocada na internet (veja aqui)
O telejornal Hoje (TV Globo) já perguntou se você concorda com castigos mais severos contra alunos das escolas públicas (veja aqui)
O telejornal Hoje está querendo saber se você concorda que a polícia saia à caça de alunos que cabulam aula, humilhando-os em frente às câmeras de TV, fazendo o boletim de ocorrência em público, prendendo o aluno na viatura de polícia, e conduzindo-o à força de volta à escola… (veja aqui).
Mas o telejornal Hoje não vai perguntar se você achou justa a punição contra o filho-estuprador do delegado e nem contra o neto-estuprador do presidente do Grupo RBS…
O telejornal Hoje nem vai falar sobre os traumas pemanentes que acarretam as vítimas de estupros…
O telejornal Hoje só está preocupado em demonizar os alunos das escolas públicas e seu familiares.

Comentários adicionais:
1) O NAPA e o Movimento COEP são ferrenhos defensores do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (lei federal 8069/1990);
2) Oferecemos nossa total solidariedade às vítimas, sempre sugerindo-lhes que processem judicialmente os agressores e as autoridades (ir)responsáveis, inclusive exigindo-lhes indenizações por danos morais.
3) Somos a favor da aplicação de medidadas sócio-educativas, priorizando uma verdadeira liberdade assitida, na qual os agentes não finjam que acompanham a ressocialização do infrator.
4) Somos contra toda e qualquer internação nas masmorras ou campos de torturas e maus-tratos das febens brasileiras. A internação deve ser sempre em unidade educacional; e usada em casos extremos, principalmente em casos de adolescentes violentos.
5) Denunciamos sempre a hipocrisia da mídia, a qual discrimina e persegue os acusados quando são de famílias pobres.
6) Estamos usando as expressões “filho-estuprador” e “neto-estuprador” justamente para denunciar a hipocrisia da mídia, que frequentemente utiliza a expressão depreciativa “dimenor” quando fala dos adolescentes pobres; e agora até inventaram chamar de “atropelador” a um motorista que atropelou e matou o filho de uma atriz global… não me recordo da mídia chamar de assassino o jornalista Pimenta Neves, o qual encontra-se em liberdade mesmo após ter sido condenado em juri popular pelo assassinato covarde da jornalista Sandra Gomide.

São Paulo, 13 de agosto de 2010.
Mauro Alves da Silva.
Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública
http://movimentocoep.ning.com/
Autor das cartilhas:
– “Como Educar meu Professor em 10 Lições”
– “SOS Aluno – Manual Prático de Sobrevivência na Escola Pública”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s