A quem interessa o mito da professorinha-santa versus aluno-capeta?

Mais uma vez a TV Globo usou uma concessão pública para promover a farsa que existe na escola pública, na qual o aluno é sempre o culpado pelo fracasso da escola pública.
No quadro “Turma 1901” (Programa Fantástico, TV Globo), a “ex-moça-do-tempo” trata a professora Mirza como “abnegada” (sic)… e a professora Mirza chama seus alunos de “praguinhas” (sic).
No quadro “Turma 1901” (Programa Fantástico, TV Globo, 02/01/2011), mesmo tendo sido divulgado que 5 dos 29 alunos foram “reprovados direto”, fora os que ficaram para “segunda época”, o “reality-show-man” chega ao absurdo de dizer que a professora “Mirza faz o que pode para dar autoestima para os alunos”!!!
Veja a pérola dita pela professora Mirza: “Por que eu vou passar a mão na sua cabeça, para você passar de ano, fazer parte duma estatística, e chagar lá na frente, você vai chegar no ensino médio e você vai ser reprovado no primeiro ano, já de cara” (sic).
A Rede Globo de Televisão apóia o instituto da reprovação como método pedagógico?
Por que não ouvir diversos educadores? Muitos já demonstraram exaustivamente que a reprovação escolar atrasa a vida do aluno e ele não aprende mais no ano seguinte.
Quando culpamos o aluno pelo fracasso escolar, damos sinal verde para que a escola e os professores repitam o mesmo falido processo educacional nos anos seguintes e seguintes e seguintes…
Se esta professora Mirza é a melhor professora da escolinha Euclydes Figueiredo, que Deus proteja os alunos dos demais professores!

Cadê os gestores da escola pública?
Já repararam que o quadro Turma 1901 não faz críticas diretas aos gestores da escola municipal Euclydes Figueiredo?
Já que os bonequinhos-playmobil não usam “câmeras escondidas”, significa que obtiveram autorização (e a benção) da secretária da Educação (Claudia Costin) e do prefeito (Eduardo Paes)… como diria professora Mirza: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”!
O quadro Turma 1901 poderia ter sido um documentário… mas resvalou para o mito-ficção da “professorinha-santa versus aluno-capeta”… e terminou sendo uma farsa, na qual se livram as caras dos gestores públicos: enquanto ficamos discutindo os “conflitos entre professores e alunos”, dirigentes regionais, secretários, prefeitos, governadores e presidentes gastam todo o seu tempo com “licitações” de livros (que nunca serão lidos), com “licitações” de quadras esportivas (que nunca serão usadas), com “licitações” de cursos no exterior (que não formam ninguém), e com a nomeação de cabos eleitorais para garantir os votos para a próxima reeleição!

Esperamos que a Rede Globo de Televisão utilize a concessão pública para promover um amplo debate sobre a educação pública e as escolas públicas, despindo-se de seus preconceitos e ouvindo todas as partes interessadas: alunos, mãe, pais, professores, funcionários, diretores, gestores e demais membros da sociedade.

São Paulo, 03 de janeiro de 2011.
Mauro Alves da Silva.
COEP – Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública
http://movimentocoep.ning.com/

Leia também:
27/12/2010 — TV Globo e Fantástico aplicam 171 nos alunos das escolas públicas.
26/12/2010 — A TV Globo, a professorinha-santa e a covarde reprovação das “praguinhas”.
21/12/2010 – A REDE GLOBO DÁ UMA FANTÁSTICA AULA DE COMO ANIQUILAR UM LÍDER NA ESCOLA PÚBLICA.
21/12/2010 – Para que o programa “Turma 1901” não se transforme na “Reportagem 171”…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s