Professora gorda não pode… Professor-assassino, pode!

Mais uma vez a Rede Globo foi pautada pelo sindicato das professoras de SP.
A reportagem “Professoras não entram em concurso por serem obesas” (Programa Fantástico, 06/02/2010) prova, mais uma vez, que a TV Globo está mais preocupada em defender os interesses dos professores do que os interesses dos alunos.
A questão da obesidade é, sim, motivo a ser levado em conta na admissão para o exercício de um cargo ou função pública.
Será que um professor obeso não estaria mais propenso a ter outras doenças que o impediria de trabalhar de forma efetiva e contínua? Não haveria a necessidade de contratar mais professores para suprir as ausências destes professores obesos? E como ficariam os alunos das escolas públicas? Eles continuariam sem professores ao longo do ano?

Há muito se sabe que o excesso de peso está associado ao risco de desenvolver diabetes, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares como infarto do miocárdio e derrame cerebral, enfermidades reumatológicas e outras patologias; agora, sabemos que aumenta também o risco de certos tipos de câncer“. Quem diz isto é o médico Drauzio Varella, no artigo “Obesidade, preguiça e câncer de mama“. Aliás, este médico é um dos colaboradores do Programa Fantástico… mas os bonequinhos-playmobil preferiram ouvir um juiz ao invés de um médico!!!
É óbvio que os professores tem todo o direito de contestar a avaliação médica, inclusive recorrendo ao Poder Judiciário.
O que não dá para engolir é a total omissão da Rede Globo de Televisão quanto ao caso do professor-assassino, que vai vender aulas na Escola Estadual Alberto Levy (Avenida Indianópolis nº 1570, Vila Mariana, São Paulo-SP).
Por que a TV Globo está protegendo o professor-assassino? Por que não está acompanhando este caso? Ou será que não merece notícia um professor que confessou ter estrangulado a própria esposa enquanto ela dormia? Ou será que não interessa noticiar aos pais que seus filhos serão “educados” por um professor-assassino?
Duvidamos que a TV Globo e o Programa Fantástico vão à Secretaria de Educação cobrar do Hermam “valdemort” e do governador Geraldo Alckmin uma posição oficial e pública sobre o professor-assassino na escola EE Alberto Levy…
A TV Globo teria a coragem de fazer a seguinte pergunta ao governador Geraldo Alckmin:
“Por que professora gorda “não pode” e professor-assassino “pode” vender aulas em SP”?

A Rede Globo de Televisão acha que todos os professores são santos e os alunos são capetas…
A TV Globo acha normal os alunos das escolas públicas serem “educados” por professores violentos, sádicos, racistas, torturadores e, agora, por professores-assassinos!

Leia mais qui:
13/01/2011 – Professor matou a esposa e foi dar aulas normalmente…

Anúncios

2 Respostas para “Professora gorda não pode… Professor-assassino, pode!

  1. Fico contente de saber que tem gente de olho na escola pública. Mas ter esse comportamento diante desse ato discriminatório, é absurdo. O professor assassino é uma coisa, as professoras obesas é outra.
    Possivelmente esta comunidade tem estudantes obesas. Será que desejam esse tipo de tratamento por todos os empregadores?
    Lamentável esse tipo de defesa da escola. Nós precisamos mais. Precisamos de política educacional séria. Professores bem pagos, bem preparados e cumprindo seu dever com profissionalismo. Não venha com essa de propaganda barata para desqualificar todos os professores, generalizando com essas análises superficiais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s