E o professor-doutor viajou na maionese. Evasão escolar seria culpa da família…

Segundo o professor-doutor, a culpa da evasão escolar é dos pais e dos próprios alunos, os quais se envolvem com gangues juvenis para cometer o homicídio, um crime desqualificado.
Vejam que o professor-doutor tem até uma equação para “provar” a sua tese:

Essa Equação “prova” que aluno sai da escola para cometer homicídios???

Não entendeu nadinha?
Como ousa questionar a brilhante idéia do professor-doutor em econometria, cuja tese de doutorado liga o aumento da taxa de homicídios ao abandono escolar? Só porque a magnífica tese de doutorado foi apresentada em uma faculdade especializada em agricultura e veterinária?

Curiosamente, o Portal G1 (Rede Globo) termina a reportagem da seguinte forma:
“A conclusão do estudo é que escolas com nível alto de violência precisam de “coerção” da polícia a curto prazo, para que os criminosos sejam coibidos de agir. Em longo prazo, é preciso um trabalho com alunos, com a inserção de atividades culturais e lazer e com o incentivo à participação dos pais na escola.
http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2011/06/violencia-diminui-chance-de-aluno-ir-bem-na-escola-diz-estudo.html).

Lendo a tese do professor-doutor não encontramos esta conclusão forçada da Rede Globo, tese de “coerção da polícia”… Isso deve ser coisa da cabeça de quem quer tratar a questão da educação como caso de polícia coagindo alunos das escolas públicas.

De qualquer maneira, apresentamos uma relação preliminar dos equívocos identificados na tese do professor-doutor:
1) Usar a taxa de homicídios para medir o aumento da criminalidade é um absurdo, Homicídios têm múltiplas causas. Qualquer criminalista ou agente de segurança sabe disso.
2) Por que não pesquisou o aumento dos furtos/roubos de celulares, automóveis ou documentos. por exemplos. Estes dados são registrados em B.Os. por interesse da própria vítima.
3) Não fala do efeito do controle de armas no índice de homicídios;
4) Não fala de medidas simples, que gastam poucos recursos, como o fechamento de bares após as 23h. Isso tem diminuído drasticamente o número de homicídios em grandes cidades, a exemplo de Diadema-SP;
5) Ignorou completamente a onda de atentados e a consequente vingança policial em SP no ano de 2006 [mais de 600 homicídios];
6) O aumento do número de pessoas presas, até mesmo por pequenas infrações, reflete diretamente no aumento da periculosidade destaspessoas quando convivem com outros criminosos na cadeia. De ladrão para homicida é um pequeno passo.
7) Não fala da corrupção policial e das milícias
8) Não considerou os modelos das UPPs do Rio de Janeiro (UPP – Unidade de Polícia Pacificadora);
9) Não cita o exemplo da tomada do Morro do Alemão (Rio de Janeiro – RJ). Uma polícia republicana expulsou as quadrilhas de traficantes e a milícia formada por agentes públicos de segurança. Isto também diminui drasticamente o número de homicídios;
10) Não se aprofunda nos motivos da evasão escolar;
11) Ouvir só as diretoras de escola é enviesar a pesquisa sobre violência escolar. E como fica a violência praticada por funcionários, professores e direção escolar?
12) O professor-doutor não diz o que é uma “escola ruim”. Como é possível motivar um aluno a frequentar uma escola de meio período? Cadê a propostas de educação integral em tempo integral?
13) Culpar a evasão escolar e a criminalidade pelas gangues juvenis é tripudiar sobre a inteligência da população e proteger os maiores criminosos.

Toda a tese parece implicar na culpabilização dos adolescentes e “suas gangues”, propondo aumento das verbas destinadas à segurança pública, em geral, e mais policiamento… seria mais polícia contra os alunos das escolas públicas???

É muito comum a gente falar mal dos políticos. Mas esquecemos que são os políticos que nos protegem das idéias estapafúrdias de muitas comunidades de doutores que têm solução para tudo, indo até mesmo ao absurdo de premiarem a lobotomia como solução contra as pessoas que não se submetem aos caprichos dos poderosos de plantão.

Leia a tese de doutorado aqui.

São Paulo, 06 de julho de 2011.
Mauro Alves da Silva
Movimento Comunidade de Olho na Escola pública
http://movimentocoep.ning.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s