Vote no Prêmio IgNóbil de Educação 2011. #ignobil2011


Vote aqui

O Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública (COEP) está divulgando a lista final dos candidatos ao Prêmio IgNóbil de Educação 2011 – “Experiências, estudos ou pesquisas que não podem e nem devem ser repetidos na Educação”.

Lista dos indicados ao Prêmio IgNóbil de Educação 2011:
Vote aqui

1- Ana Maria Braga e Lôro José – No programa Mais Você (TV Globo, 24-03-2011), indicarem um livro de uma norte-americana que ensina a torturar os filhos sob alegação de que isso aumenta as notas deles na escola. Veja o vídeo.

2 – Fundação Abrinq – por promover uma campanha contra a divulgação do IDEB (Índice do Desenvolvimento da Educação Básica) no portão das escolas públicas. Nega o direito das crianças e dos adolescentes saberem a nota da escola e a enganação que é feita nestas escolas. Esta atitude visa “proteger” professores, dirigentes, secretários, prefeitos e governadores do legitimo constrangimento por oferecerem um péssimo ensino a nossas crianças. Veja aqui.

3 – Professora Amanda Gurgel – fez um discurso na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, criticando a atuação do Ministério Público que atuava contra funcionários e professores que comiam a merenda dos alunos, o cuscuz dos alunos. Veja o vídeo.

4 – Caco Barcelos – pelo Programa Profissão Repórter (TV Globo, 07/12/2010), no qual ele e suas foquinhas amestradas denunciam supostas violências praticadas por alunos, ao mesmo tempo em que ignora completamente a violência da falta de aulas, falta de professores, falta de segurança e até mesmo a falta de água para os alunos. Veja o vídeo.

5 – SBT Conexão Repórter – por acusar nossas crianças da prática de violência escolar utilizando-se da imagem de uma professora que foi agredida por um aluno maior de idade em uma escola técnica particular. Veja o vídeo.

6 – Professor Ricardo Paula – por ter xingado seu aluno de “burro” em uma partida de handebol no torneio estudantil de Minas Gerais. O professor disse, na TV, que falava com seus alunos do jeito que ele quiser; e que contava com o apoio da direção escolar e com o apoio dos pais dos alunos. (O professor foi expulso da partida, suspenso do torneio por 4 anos, e demitido da escola particular). Veja o vídeo.

7 – Cidade de Teresina (Piauí) – por ter recriado a “carrocinha de menores” da época da ditadura militar. A portaria da juíza da infância e juventude determina blitz para parar, revistar e prender crianças e adolescentes nas ruas. A “portaria” conta com o apoio de promotores, conselheiros tutelares e até mesmo com a OAB local. A TV Globo também apóia a carrocinha de menores (GloboNews, 12/08/2011). Veja o vídeo.

8 – Cidade do Rio de Janeiro – por adotar o “toque de recolher’ e a internação provisória de crianças e adolescente viciados em drogas. Sem leitos hospitalares, o factóide midiático não passas de uma “limpeza social” para maquiar a Cidade “Maravilhosa” (sic) para a Copa do Mundo (2014) e para as Olimpíadas (2016). Veja o vídeo.

9 – Psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva – por tentar demonizar nossas crianças, tachando-as de “psicopatinhas”. A doutora psiquiatra diz ser possível identificar um psicopatinha a partir dos 8 meses de idade! Veja o vídeo.

10 – Gilberto Kassab, Alexandre Schneider e os 40 vereadores traidores – o secretário municipal de educação da cidade de São Paulo diz que a cidade respeita os direitos das crianças, mas que vai levar 10 anos para atender todos os pedidos por vagas em creches. O secretário diz que já tem terreno para construir 100 creches, mas falta dinheiro… Será que o secretário não sabe que o prefeito Gilberto Kassab e os 40 vereadores traidores aprovaram a construção do Túnel da Vergonha a um custo de R$ 3 bilhões? Este dinheiro daria para construir 3 mil creches, dando vagas para 900 mil crianças. Veja o vídeo.

Vote nos indicados e concorra a um sorteio de um celular com câmera.
Vote aqui

Neste ano de 2011, haverá a possibilidade dos internautas votarem nos já indicados ou ainda apresentarem um “novo indicado”, desde que o caso seja notório e acompanhado de uma reportagem já publicada. Cada internauta poderá votar uma única vez. O controle será por IP. A votação inicia-se a partir do dia 2 de setembro de 2011.

Os votos serão computados até a meia noite do dia 10 de outubro de 2011. Os votos devem ser postados exclusivamente no site http://movimentocoep.ning.com/group/ignobil2011.

Todos os votos concorrerão em um sorteio eletrônico de um aparelho de telefone celular com câmera. Isto é um incentivo para que os internautas registrem e divulguem mais casos ignóbeis de educação.

O resultado do sorteio é inapelável.

No dia 11 de outubro será publicado o resultado do sorteio e também os vendedores do Prêmio IgNóbil de Educação 2011 (seleção do júri) e também o vencedor pela indicação dos internautas.

O Prêmio IgNóbil de Educação é oferecido dede 2003 pela Academia Real de Ciências Ocultas de Piratininga. Todos os indicado recebem uma cópia do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (lei federal 8069 de 13 de julho de 1990).

São Paulo, 01 de setembro de 2011.

Mauro Alves da Silva

Coordenador do Movimento Comunidade de Olho na Escola pública

http://MovimentoCOEP.ning.com

Anúncios

2 Respostas para “Vote no Prêmio IgNóbil de Educação 2011. #ignobil2011

  1. Que tipo de educação vocês defendem? Vocês querem dar aula no lugar dos professores e ter que aguentar os alunos sem limites, famílias sem estrutura, e poder público alienado? Essa é a palavra, ALIENADOS! Acordem, que desgraça de discurso é esse? vocês querem colocar o fracasso das políticas públicas justamente nas maires vítimas do sistema? Vocês estão loucos ou isso é só pra chamar atenção? Pelo amor de Deus, voltem pra Escola, se é que algum dia vocês já estiveram nela.

    • Anderson
      O Sistema Republicano admite grupos de pessoas interessadas em fiscalizar o serviço público, inclusive a educação e as escolas públicass.
      Não preciso ser médico para criticar o serviço público de saúde.
      Não preciso ser funcionáro de escola para criticar a educação pública no Brasil.
      Professor não deve ser tatado como vítima nem coitadinho. São profissionais (muitos com curso superior) pagos para executar um serviço público relevante.
      Nossa proposta é dar voz aos alunos, às mães, aos pais e à comunidade. Os professores já contam com sindicatos…
      Exigimos uma educação integral em tempo integral, sem nunca esquecer o respeito aos alunos.
      Apoiamos o pofessor que comprometer-se a exercer sua atividadeem uma única escola.
      Professor que vende aulas em 2, 3 ou mais escolas está enganando essas escolas.
      ´É isso.

      SP, 16-09-2011.
      Mauro Alves da Silva
      Coordenador do Movimento COEP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s