Gilberto Dimenstein e a Folha deveriam morrer de vergonha…


“Escolinha linha-dura é nota 2,57 no IDESP 2010.”

Mais uma prova da ignorância que grassa na imprensa brasileira.
O pseudo-jornalista-educador-aprendiz publicou o seguinte artigo no portal do jornal Folha de São Paulo: “USP deveria morrer de vergonha” (Folha.com, 12-09-2011). Ele divulga a estupidez de que a escolinha EE Carlos Cattony (Parelheiros) teria tido um melhor desempenho do que a Escola de Aplicação da USP…
Já tínhamos denunciado a estupidez do jornal diário de São Paulo pela reportagem “Escola linha-dura”… sendo assim, para sermos justos, também devemos denunciar a estupidez do jornal Folha de São Paulo e do pseudo-jornalista-educador-aprendiz Gilberto Dimenstein pelas bobagens ditas sobre a escolinha EE Carlos Cattony.
Uma mera lida na nota técnica do Instituto INEPto já serviria para levantar suspeitas sobre o resultado da escolinha EE Carlos Cattony: ela está na faixa dos 35% – só 14 dos seus 39 alunos fizeram o ENEM 2009.

O nosso artigo “Escolinha Carlos Cattony e a estupidez do jornal Diário de São Paulo” (MovimentoCOEP.ning.com, 13-09-2011) pode ser lido como “Escolinha Carlos Cattony e a estupidez do jornal Folha de São Paulo”, pois o jornal Folha também fez publicar a seguinte estupidez: “A escola da rede pública mais bem colocada no Enem 2010 na cidade de São Paulo –exceto as técnicas– fica em Parelheiros (zona sul), um dos distritos mais pobres da capital e distante mais de 30 km do centro”. (Folha de S.Paulo – Foco: Melhor pública do Enem em SP não tem água encanada – 13/09/2011).
A única diferença entre o diário e a Folha foi que, desta vez, a Folha não fez apologia a ditadura e nem elogiou uma diretora-durona-ditadora (a exemplo do que fez em 2009 ao elogiar o diretor-diador a EE Lucia de Castro Bueno, de Taboão da Serra-SP).
Mas, para não deixar dúvidas sobre a estupidez reinante na imprensa paulista, a Folha ignorou até mesmo o seu fajuto ranking do ENEM 2010 e colocou, no mesmo saco-de-gatos, uma escola com 35% de participação e outra com 65% de participação. 38 dos 58 alunos da escola de Aplicação da USP fizeram a prova do ENEM 2010.

Dizer que o MEC e o seu instituto INEPto não informaram a nota da escolinha EE Carlos Cattony em 2009 é uma falácia… A Folha, assim como toda a imprensa, recebeu e tem os arquivos do ENEM 2009 distribuídos pelo INEPto em 2010.
No ano de 2009, apenas 8 dos 39 alunos da escolinha EE Carlos Cattony fizeram a prova do ENEM. A nota média não foi divulgada porque é necessário o mínimo de 10 alunos para que o INEPto divulgue as médias na prova objetiva e na redação.
Se o objetivo da Folha fosse apresentar um quadro real do desempenho da escolinha EE Carlos Cattony, bastaria consultar o IDESP 2009-2010 (foto acima).

Esperávamos mais da Folha de São Paulo, principalmente que não brigasse com os números e informasse corretamente seus leitores e a população em geral.
No casso das escolas particulares, a Folha deveria informar eu não dá para comparar escolas que escolhem seus alunos…
A Folha deveria informar que tem escolas privadas expulsando ou reduzindo o número de alunos para “melhorar” o desempenho no ENEM…
A Folha deveria informar que tem escolas privadas que orientam os pais a contratar professor particular para os alunos com baixo desempenho…
A Folha deveria informar que tem escolas privadas que caçam alunos de outras escolas, até mesmo no meio do ano, para maquiar o seu desempenho no ENEM…
A Folha deveria informar que escola que não tem jornada em tempo integral é pura enganação.

A Folha de São Paulo deveria exigir que o governo federal, O MEC e o INEPto deixassem acessível todos os dados sobre as escolas, inclusive o desempenho das escolas nos anos anteriores. Somente assim é que poderíamos ter uma real avaliação da evolução (ou involução) do desempenho do ensino médio no Brasil.

É um completo desserviço a forma como a Folha e a imprensa esta divulgando os rankings fajutos das escolas no ENEM 2010. Isso só serve para a apologia do autoritarismo escolar e para o marketing das escolas que insistem em enganar alunos, mães, pais e comunidade.

As crianças brasileiras merecem uma escola pública de boa qualidade, com educação integral em tempo integral.

É isso.

São Paulo, 16 de setembro de 2011.
Mauro Alves da Silva
Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública.
http://MovimentoCOEP.nng.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s