Maus professores tentam censurar os vídeos do Movimento COEP no Youtube.


Sabe aquele vídeo em que aparece um professor egípcio batendo em crianças pequenas? E que o Movimento COEP fez questão de divulgar no Youtube em 2 de junho de 2011, atendendo ao apelo para que o professor fosse identificado e punido?
Pois bem: alguns professores denunciaram o vídeo e pediram à equipe do Youtube que o removesse do site e advertisse o Movimento COEP (três advertências levam ao fechamento da conta no Youtube):
“Com relação à sua conta: movimentocoep
A Comunidade do YouTube sinalizou um ou mais de seus vídeos como inadequados. Quando um vídeo é sinalizado, ele é revisado pela Equipe do YouTube com base nas Diretrizes da comunidade. Mediante análise, determinamos que os vídeos a seguir têm conteúdo que viola essas diretrizes e foram desativados:
· Professor egípcio batendo em alunos pequenos. – (movimentocoep)
Sua conta recebeu uma advertência das Diretrizes da comunidade, que será válida por seis meses. Se outras violações forem feitas, você poderá perder temporariamente a permissão para postar conteúdo no YouTube e/ou poderá ocorrer a rescisão permanente de sua conta.
Para obter mais informações sobre as Diretrizes da comunidade do YouTube e como elas são aplicadas, visite o Centro de Ajuda.
Atenciosamente,
Equipe do YouTube”.

O Movimento COEP apresentou a seguinte apelação ao Youtube:
“O vídeo “Professor egípcio batendo em alunos pequenos. – (movimentocoep)” é uma denúncia da brutalidade de alguns professores contra alunos pequenos.
O Movimento COEP – Comunidade de Olho na Escola Pública – é formado por pessoas e entidades de defesa dos direitos humanos, priorizando a defesa das crianças e adolescentes nas escolas públicas.
O destaque para violência escolar serve justamente para denunciar a omissão de diversas autoridades no caso dos abusos dos professores.
Professores não são santos abnegados. Professores são profissionais que também estão sujeitos às leis, devendo atuar no estrito cumprimento da diretriz da Convenção Internacional dos Direitos da Criança (ONU, 1989).
O vídeo em questão (Professor egípcio batendo em alunos pequenos) foi obtido no próprio Youtube. Vejam que ainda hoje tais vídeos estão disponíveis no youtube: “Teacher brutally abusing Kindergarten Children in Egypt”; e “Video – Egypt Teacher Beats Children And Blames Revolution After Being Arrested By Police”.
Vale destacar que estes vídeos foram apresentados em TV aberta no Brasil. Vide reportagem “Vídeo mostra professor espancando crianças no Egito” (TV Record, Portal R7, 02 de junho de 2011 – http://noticias.r7.com/internacional/noticias/video-mostra-professor-espancando-criancas-no-egito-20110602.html). Esta reportagem continua no site da TV Record sem nenhum tipo de advertência nem restrição de idade.
Em vista do acima exposto, solicitamos que seja anulada a advertência e recolocado o vídeo no Youtube, mesmo com uma restrição de idade para os internautas.
São Paulo, 12 de outubro de 2011 – Dia da Criança.
Mauro Alves da Silva
Coordenador do Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública.
http://movimentocoep.ning.com/”

A equipe do Youtube respondeu no dia 13-10-2011:
Prezado(a) movimentocoep:
Obrigado por enviar a solicitação de remoção do vídeo ao YouTube. Após uma análise mais detalhada, determinamos que, embora seu vídeo não viole as nossa Diretrizes da comunidade, ele não é apropriado para o público em geral. Por isso, colocamos uma restrição de idade no vídeo. Isso não tem um impacto negativo na reputação da sua conta.
Para saber mais sobre vídeos com restrição de idade, visite a Central de Ajuda em http://www.google.com/support/youtube/bin/answer.py?answer=128029.
Atenciosamente,
— Equipe do YouTube

Então ficamos assim:
– A reputação do Movimento COEP continua preservada;
– a reputação dos maus professores e do mau corporativismo que os protege podem ser vistos nos vídeos abaixo:
Professores proibidos pare menores de idade

– Professor chinês espanca aluna de 11 anos até a morte.

– Professora chinesa dando 60 reguadas nos alunos.
[yutube=http://www.youtube.com/watch?v=404oA-Ih4ac]

– Justiça solta professora acusada de tortura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s