Discurso da aluna Ana Julia na Alep.

Discurso da aluna Ana Julia na Alep.

SRTA. ANA JÚLIA PIRES RIBEIRO: Exm.o Sr. Presidente, Exm.os Srs. Deputados, a todos os demais presentes, boa tarde. Sou Ana Júlia, estudante secundarista do Colégio Estadual Senador Manoel Alencar Guimarães, tenho 16 anos e estou aqui para conversar com vocês, para falar sobre as ocupações. A minha pergunta inicial é: de quem é a escola? A quem a escola pertence? Acredito que todos aqui já saibam esta resposta. E é com a confiança que vocês conhecem essa resposta é que falo para vocês sobre a legitimidade desse movimento, sobre a legalidade. Se alguém aqui ainda tem dúvida disso, eu os convido a verem o Inciso 6.º, do art. 16, da Lei 8.069. Se após isso vocês ainda duvidarem da legitimidade do nosso movimento, convido a participarem das nossas ocupações. Convido vocês a nos visitarem, a irem conhecer de perto. É um insulto a nós que estamos lá, nos dedicando, procurando motivação todos os dias, sermos chamados de doutrinados. É um insulto aos estudantes, é um insulto aos professores. A nossa dificuldade em conseguir formar um pensamento é muito maior do que de vocês. Temos que ver tudo que a mídia nos passa, mas é um processo de compreensão, de seleção, para daí conseguirmos ver do que vamos ser a favor, do que vamos ser contra, para daí conseguirmos compreender. E é um processo difícil, não é fácil para estudantes simplesmente decidir ao que lutar. E, mesmo assim, erguemos a cabeça e estamos enfrentando isso. Não estamos lá de brincadeira. Sabemos pelo quê estamos lutando. A nossa bandeira é a educação, a nossa única bandeira é a educação. Somos um movimento apartidário. Somos um movimento dos estudantes, pelos estudantes. Somos um movimento que se preocupa com as gerações futuras, um movimento que se preocupa com a sociedade, que se preocupa com o futuro do País. Que futuro o Brasil vai ter se não nos preocuparmos com uma geração de pessoas que vão desenvolver senso crítico, de pessoas que têm que ter um senso crítico político, pessoas que não podem simplesmente ler um negócio e acreditar naquilo. Temos que saber o que estamos lendo. Temos que ser contra o analfabetismo funcional, que é um grande problema no Brasil, hoje. E é por isso que estamos aqui, é por isso que ocupamos as nossas escolas. É por isso que levantamos a bandeira da educação, é por isso que somos contra a Medida Provisória. Sim, a Medida Provisória está prevista na Constituição, só que ela está prevista para casos emergenciais. Sabemos que precisamos de uma reforma no Ensino Médio, não só no Ensino Médio, como no sistema educacional como um todo. A reforma na educação é prioritária, só que precisamos de uma reforma que tenha sido debatida, uma reforma que tenha sido conversada, uma reforma que precisa ser feita pelos profissionais da área da educação. É essa reforma que precisamos. Precisamos de uma reforma com conversa, uma coisa que todos estejam de acordo. A Medida Provisória tem, sim, seus lados positivos, só que ela tem muitas falhas. Se a colocarmos em prática com essas falhas estaremos fadados ao fracasso. O Brasil vai estar fadado ao fracasso. Não temos somente a Medida Provisória como reinvindicação, também temos a popularmente conhecida “Lei da Mordaça, Escola sem Partido”, que é uma afronta. Uma escola sem partido é uma escola sem senso crítico, é uma escola racista, é uma escola homofóbica. (Aplausos.) A escola sem partido é falar para nós, estudantes, é falar para os jovens, é falar para a sociedade que querem formar um exército de não pensantes, um exército que ouve e abaixa a cabeça e nós não somos isso. Temos uma história e nessa história nós lutamos contra isso. Em meados do século XXI, em pleno ano de 2016, vocês querem nos colocar um projeto desses? Uma escola sem partido nos insulta, nos humilha, nos fala que não temos capacidade de pensar por nós mesmos. Só que temos. E não vamos abaixar a cabeça para isso. A PEC n.º 241 é outra afronta a nós. É inconstitucional, afronta a Constituição Cidadã de 88. Nela temos a seguridade social. A PEC n.º 241 acaba com isso. É uma afronta à Previdência Social, é uma afronta à saúde, é uma afronta à educação, é uma afronta à assistência social. Não podemos simplesmente deixar isso acontecer. Não podemos cruzar os braços para isso. Estamos aqui por ideais. Nós, estudantes, estamos aqui por ideais. O Cesmag está ocupado por um ideal, porque fizemos assembleia, votamos, colocamos os prós e colocamos os contras. Mesmo assim vimos que estamos aqui por uma luta, que a nossa bandeira é a educação e que não vamos largá-la tão fácil. A Nicole está aqui pela educação, o Satel [sic] estava ocupado pela educação. Os colégios do Paraná e do Brasil estão pela educação. Não estamos lá para fazer baderna, não estamos lá de brincadeira. Estamos lá por um ideal. Estamos lá porque acreditamos no futuro do nosso País. Esse País é nosso, vai ser dos meus filhos, vai ser dos filhos dos meus filhos e eu preocupo-me com este País. E estamos lá porque nos preocupamos com este País. Ontem, eu estava no velório do Lucas, e não me recordo de nenhum desses rostos, se estavam lá. Não me recordo de nenhum. (Aplausos.) E vocês querem me dizer… Sabemos que estávamos preocupados, sim. Vocês estão aqui representando o Estado e os convido a olhar a mão de vocês. As mãos de vocês estão sujas com o sangue do Lucas, não só do Lucas, como de todos os adolescentes e estudantes que são vítimas disso. O sangue do Lucas está nas mãos de vocês. Vocês representam o Estado.

SR. PRESIDENTE (Deputado Ademar Traiano – PSDB): Eu peço, vou fazer uma intervenção, com o devido respeito à sua idade, à sua família, mas aqui você não pode agredir o Parlamentar. Aqui nós, democraticamente… (Tumulto em Plenário.) Vou encerrar a Sessão. Vou cortar a palavra e peço o silêncio de vocês senão vou encerrar a Sessão. (Manifestação na tribuna.) V.Ex.a… Aqui ninguém agrediu o Deputado na tribuna ontem. Portanto, eu, como Presidente exerço a minha autoridade, democraticamente permiti que vocês viessem aqui e ninguém será afrontado.

DEPUTADO REQUIÃO FILHO (PMDB): Sr. Presidente.

DEPUTADO TADEU VENERI (PT): Sr. Presidente.

SR. PRESIDENTE (Deputado Ademar Traiano – PSDB): Deputado Tadeu Veneri.

DEPUTADO TADEU VENERI (PT): Deixa concluir, Sr. Presidente.

SR. PRESIDENTE (Deputado Ademar Traiano – PSDB): V.Ex.a fez um acordo comigo ontem, portanto ela pode…

DEPUTADO TADEU VENERI (PT): Muito bem, Sr. Presidente.

SR. PRESIDENTE (Deputado Ademar Traiano – PSDB): Ela pode se expressar em relação à PEC, mas não afronte Deputado. Aqui ninguém está com a mão manchada de sangue, não.

DEPUTADO TADEU VENERI (PT): Muito bem, Sr. Presidente.

SRA ANA JULIA PIRES RIBEIRO: Peço desculpas, mas o ECA nos diz que a responsabilidade pelos nossos adolescentes e nossos estudantes é da sociedade, da família e do Estado. (Aplausos.) Nós, estudantes que estamos nas escolas, não somos vagabundos como dizem aqui, como a sociedade lá fora diz. Estamos lá por ideais, lutamos por eles, acreditamos neles. Convido vocês a irem às ocupações, verem o nosso desgaste psicológico, verem que não é fácil estar lá e que vamos continuar lutando, vamos continuar lutando porque acreditamos nisso, vamos continuar lutando porque estamos em busca de conhecimento e que não vamos parar de ir atrás do conhecimento. Convido vocês a irem lá, a conhecerem o movimento e vocês vão ser muito bem recepcionados, porque a nossa ideia é apresentar para vocês por que estamos lá. O movimento estudantil nos trouxe um conhecimento muito maior sobre política e cidadania do que todo tempo em que estivemos sentados enfileirados em aulas padrões. Uma semana de ocupação que nós estamos nos trouxe mais conhecimento sobre política e cidadania do que em muitos outros anos que vamos ter dentro de sala de aula. Apesar de toda essa ridicularização, desmoralização, apesar de sermos ofendidos, apesar dos problemas que vamos enfrentar, ainda conseguimos ter a presença da felicidade. Temos a presença da felicidade, porque percebemos que deixamos de ser meros adolescentes, nos tornamos cidadãos comprometidos com o desenvolvimento da Nação. (Aplausos. Manifestações nas galerias.)

Diário Oficial da Assembleia legislativa do Paraná, 01-11-2016, página 3.

movimentocoep.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s